Sade

Muita gente, especialmente as que não nasceram depois da década de 1980, não devem ter ouvido falar nela. Quem acha que boas cantoras são aquelas que se atrasam horas e sobem ao palco ao som de playbacks, muito menos. Se você não está sob nenhuma destas duas condições, deve conhecer a cantora nigeriana (naturalizada inglesa) SADE, que se apresentou na semana passada aqui em Sampa e realiza show na próxima terça-feira (25) em Brasília, depois de passar também pelo Rio de Janeiro no último sábado.


O show foi impecável e se uma palavra pode descrevê-lo, esta palavra é ELEGÂNCIA. Sade subiu ao palco com apenas alguns minutos de atraso – porém, vale dizer que as luzes se apagaram no horário e estes minutos foram apenas para a entrada da cantora.


Minimalista, o palco e instrumentos não tinham fios, e os músicos entravam e saiam dele de acordo com a música, por meio de elevadores que emergiam do piso. Sade entrou, assim como os músicos, por meio de uma grande escada que ser abriu meio do grande palco, ao som de Soldier Of Love – música que dá o titulo do seu novo álbum.


A platéia, animadíssima, cantou e dançou com a cantora por mais de duas horas– sem playback -, e com diversas trocas de roupas. Além da voz potente e aveludada de Sade, o grande telão no fundo do palco também impressionou o público que pagou até R$ 850 reais para ver a cantora.


No set list, todas as conhecidas como: Your Love is King, Smooth Operator, Jezeebel, Paradise e By Your Side. Como citei anteriormente, a elegância da cantora foi um dos pontos altos da noite. Sade soube como ninguém ser sensual sem vulgaridades cometidas por algumas cantoras na sua idade. Além disso, o público teve à disposição cadeiras para acompanhar o espetáculo – sim, foi um show quase sentado. Mas engana-se quem acha que por isso, foi um show sem a empolgação dos grandes espetáculos pop.


Acontece que isso independe do famoso grito “tira o pé do chão” para ser animado. Saber conduzir a platéia de mais de seis mil espectadores apenas com sua voz é a elegância que falamos ao longo de post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário